segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

FAMILIAR E DESCONHECIDO




Pensando alto por aqui... Tantas pessoas e lugares nos são familiares, não é mesmo? Nossa família, nossos amigos. O lugar onde a gente mora. A escola. O trabalho. Mas, de vez em quando, vem a vida e muda tudo. Às vezes ela nos desafia a fazer a mudança. Às vezes ela nos empurra... rsrs. Às vezes ele faz isso de qualquer maneira, sem pedir ou esperar, a gente queira ou não queira! Às vezes é difícil. Às vezes causa um tremendo desconforto.

E tem esta música, "Home", a qual conheci durante os Jogos Olímpicos e que continuo ouvindo em shows e programas, por aqui. Cada vez que eu a escuto, me faz bem! E, cada vez, ela me leva para o mesmo lugar: me faz pensar em tudo o que é familiar e nos momentos em que o que nos é familiar deixa de ser. Me faz pensar no desconhecido. Medo, coragem, confiança. Mudanças e escolhas.

Eu me lembro logo que cheguei aqui, quando me mudei para os EUA - uma mala na mão, o amor do meu marido (então noivo) e só. Quase tudo e todos eram desconhecidos. Foi minha a escolha e foi difícil no começo. Mas aqui estou! Aprendi tanto! É tal qual na letra da música, penso eu. Seja pelo que for que estejamos passando, não estamos sós ("Just know you're not alone") - e é permitido pedir e receber ajuda! E quando decidimos enfrentar a tempestade, o desconhecido... confiando e seguindo em frente... em algum momento, tudo fica claro ("it'll all be clear"). Se nos perdermos no caminho, podemos ser encontrados ("If you get lost you can always be found."). É ficar atento e confiar.

E cada vez que sentimos o desconforto, mas aceitamos o desafio mesmo assim e decidimos seguir pela estrada desconhecida, ganhamos a oportunidade de nos conhecer melhor, de aprender e CRESCER. E nos damos a chance de descobrir que, depois de algum tempo... tudo há de se tornar familiar outra vez!




Nenhum comentário:

Postar um comentário