segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

DE PAIS E FILHO


Um resfriado espaçoso acampou por aqui sem ser convidado. Uma neve fininha também chegou, vindo se juntar ao vento gelado... e a família não saiu de casa. Passamos o final de semana no aconchego da sala e do sofá! Eu nem me aventurei a ir lá fora; Michael e o pai, porém, não se importaram com o frio e foram brincar com a neve e tudo mais!

E algo que me encanta é ver os dois juntinhos, brincando, conversando... Tão lindo. Tão importante. Adoro ver o pai explicando coisas pra ele: papai com toda a dedicação e o pequeno com toda a atenção. E quando vou a algum lugar e deixo os dois sozinhos em casa, adoro ouvir as novidades que o Michael tem pra me contar, sobre tudo o que eles fizeram juntos (e ver os olhindos dele brilhando!), quando eu volto.

Adoro também quando percebo as semelhanças entre eles. Outro dia, quando estávamos no carro e eu fui por uma outra rua... Michael, lá de trás, perguntou: "Que rua é essa?" - notando o caminho diferente, já que ele sabia pra onde estávamos indo. Um excelente senso de direção. Eu fiquei pensando: "Que bom que você puxou ao seu pai, filho!" - que eu encontro um jeito de me perder até no Rio de Janeiro.

E, quanto mais ele cresce, mais ele participa de tudo e momentos que eram vividos a dois, entre o papai e a mamãe, ganham a participação especial do nosso menino!  Uma música que a gente costuma cantar, uma dança que a gente costuma fazer... e quando se vê, lá estamos nós três, dançando e cantando de mãos dadas na cozinha! Uma maravilha.

Então a gente não foi pra lugar nenhum, mas se divertiu! Aproveitamos bastante a companhia um do outro, tomamos chocolate quente, comemos french toast, tomamos sopa, vimos filme juntos, rimos, brincamos...

E a segunda-feira já chegou?

Nenhum comentário:

Postar um comentário